Anorexia e Bulimia: não é fashion!

As pessoas estão cansadas de saber que as modelos, para fazerem parte do mundo da alta costura, precisam apresentar medidas muito abaixo das que vemos por aí. O padrão de quadril exigido pelas agências é de 90 centímetros. Se você tem pouco mais do que isso, já pode se considerar fora.

Esse padrão, como dissemos é muito difícil de ser encontrado, principalmente em nosso país, já que o corpo da mulher brasileira tende a ser mais curvilíneo. Infelizmente esse é o motivo pelo qual muitas meninas acabam adoecendo.

A anorexia e bulimia são dois distúrbios muito comuns entre modelos. Pessoas anoréxicas tem um medo excessivo de ganhar peso, e por isso fazem de tudo para não engordar. Dietas extremamente restritivas, ou exercícios físicos intensos fazem parte dos métodos dos anoréxicos. Alguns fazem apenas uma refeição por dia!

Isso tudo acontece mesmo quando a pessoa já está bem abaixo do peso, e o problema está no fato de que ela mesma não enxerga o quanto magra está.

A bulimia também é um distúrbio alimentar grave. No entanto, ao invés de não comer, a pessoa ingere uma quantidade exagerada de alimentos, e o sentimento de culpa faz com que ela force situações de vômito, ou até tome laxantes, tudo para evitar que toda a comida ingerida antes, faça com que ela ganhe peso.

A causa desses dois distúrbios ainda não foram cem por cento definidas. No entanto, especialistas afirmam que aspectos psicológicos, biológicos e até ambientais podem influenciar muito para o desenvolvimento dos quadros.

O combate na França

Não existem muitas campanhas contra anorexia e bulimia no mundo da moda, mas a França, felizmente já deu o primeiro passo. A partir de 2015,  as agências francesas de modelo foram proibidas por lei de exigir que as modelos apresentassem medidas extremamente abaixo da média.

Imagem: El País

O padrão "desnutrida" foi banido, e a multa para as agências que descumprirem a lei gira em torno dos 7.500 euros, o que totaliza mais de 200 mil reais. Essa lei ainda obriga todas as agências a terem atestados médicos de suas modelos, comprovando que nenhuma delas apresenta quadro de desnutrição.

A luta contra distúrbios alimentares no mundo da moda, começou na França, e agora nos resta disseminar essa iniciativa, para que num futuro breve tenhamos profissionais saudáveis trabalhando no segmento fashion, em todo o mundo!

 

 

Jornalista, do Vale do Paraíba para a Grande São Paulo. Apaixonada por moda. Acredito que moda, e a expressividade, andam juntas e podem dar voz àqueles que não têm.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.