O que significa Clothing Swap?

Não é nenhuma novidade que vivemos em um mundo totalmente incentivado pelo consumismo. O fato de que as pessoas compram, todos os dias, objetos que não precisam, principalmente roupas, acabam contribuindo com um problema grave, que infelizmente não é conhecido pela maioria.

Você sabe como são fabricadas as roupas que você compra nas lojas? Ou melhor, quem as fabrica? Muitas lojas chiques, até magazines exploram trabalhadores. Refugiados de diversas partes do país são forçados a trabalhar durante muitas horas sem intervalo, folga ou qualquer direito comum dos trabalhadores. Além disso, os salários são absurdamente baixos.

Foi pensando nesse tipo de situação que as pessoas trouxeram o Clothing Swap à tona. Essa prática trata-se de uma troca de roupas, por isso, não tem nada a ver com os brechós que já conhecemos. Isso porque a moeda utilizada para comprar uma determinada peça, é justamente outra que tenha o mesmo "valor".

Clothing Swap

Imagem: Iupii Cafe

Sabe aquelas peças que você deixa guardadas há anos, sem nenhuma utilidade? Você pode trocá-las com outra pessoa que tenha roupas que também não usa. Pode ser uma amiga, vizinha ou até alguém que você tenha encontrado em um grupo de clothing swap nas redes sociais.

É importante que você e a pessoa com a qual irá trocar roupas, tenham mais ou menos o mesmo tamanho, e o mesmo gosto para roupas, né? Além disso, uma das formas de estabelecer o "preço" das peças é dando nota à elas. Isso mesmo! Se você tem uma calça que, embora não use, sabe que ela não pode ser trocada por uma camisetinha qualquer, então determine uma nota alta para ela, e troque por algo que também seja valioso para a outra pessoa.

Imagem: US News

É verdade que nem todo mundo consegue trocar todas as suas roupas, e que algumas, eventualmente irão sobrar. Mas saiba que isso não significa que você sairá perdendo. Que tal doar essas peças para alguém que esteja realmente precisando? Você pode presentear um morador de rua, ou mesmo doar para uma instituição de caridade. Além de conseguir roupas sem financiar práticas cruéis do capitalismo, você faz com que o dia de outra pessoa seja mais feliz!

 

Jornalista, do Vale do Paraíba para a Grande São Paulo. Apaixonada por moda. Acredito que moda, e a expressividade, andam juntas e podem dar voz àqueles que não têm.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.